"Todo aquele que ler estas explanações, quando tiver certeza do que afirmo, caminhe lado a lado comigo; quando duvidar como eu, investigue comigo; quando reconhecer que foi seu o erro, venha ter comigo; se o erro for meu, chame minha atenção. Assim haveremos de palmilhar juntos o caminho da caridade em direção àquele de quem está dito: Buscai sempre a Sua face."

Agostinho de Hipona

26 de maio de 2012

"Carta à Igreja de Joinville"




Domingo passado fizemos uma reflexão com o pessoal do João Costa, na classe adultos: “Qual seria o teor de uma carta similar às cartas do Apocalipse, enviada para à Igreja em Joinville?”.

Usamos o termo “Igreja em Jlle” referindo-se a todos os cristãos da cidade, independente da denominação. A idéia não é encontrarmos culpados até porque existem acomodações históricas na igreja, conformismos históricos com relação a alguns assuntos no qual todos nós de alguma forma somos coniventes, dependendo do nosso status dentro da instituição.

Características da cidade de Joinville (itens levantados com a ajuda dos alunos):

- cidade com vocação industrial e prestação de serviço;
- vocação política (saíram de Joinville nomes que hoje estão no cenário estadual e nacional);
- bons músicos e bons cantores;
- médicos de alto nível;
- característica climática: precipitação pluviométrica (chuva) acima da média nacional;
- excelentes universidades e faculdades;
- ...

Pontos positivos da Igreja:

- Números expressivo de membros e obreiros;
- arrecadação financeira expressiva;
- cultos de ensino e EBD com frequência regular;
- vários templos espalhados nos mais diversos bairros;
- projetos sociais;
- divulgação do Evangelho 24hs por dia através da radiodifusão;
- departamentos que estimulam relacionamentos;
- ...

Os dois pontos acima ficam em aberto, porque com certeza haverá discordância entre os pontos positivos da Igreja e as caracteríticas da cidade.

A carta ficou mais ou menos assim:

"Carta à Igreja em Joinville"

Eu sou Aquele que sondo todas as coisas, conheço as tuas obras (pontos positivos)...

Tenho porém observado o ritmo frenético das indústrias e do teu comércio e não tenho encontrado a mesma disposição para o Meu serviço, minha seara carece de obreiros.
Vejo com pesar tuas alianças políticas, porque esquecestes que a garantia de portas abertas para a pregação do Evangelho é a minha presença e não favorecimentos eleitorais.
Ouço o som das tuas belas canções e apresentações, mas nem sempre o que sai dos lábios é o mesmo que sai do coração.
Tenho visto teus belos templos, mas onde realmente desejo habitar é no templo doteu coração.
Existem no meio de ti excelentes profissionais da saúde, mas a ferida que precisa ser curada é espiritual e não física.

Deixe que eu derrame sobre vocês a chuva do meu Espírito e lave os corações com o conhecimento da Minha Palavra.

Fechamento  da carta individual!

Um comentário:

Mario Sérgio disse...

Parabéns pela iniciativa, pois é uma maneira muito prática e construtiva de aplicar as reflexões bíblicas sobre essa lição.

Um grande abraço!